Saltar para menu de navegação principal Saltar para conteúdo principal Saltar para rodapé do site

O Final da Análise em Crianças e Adolescentes

Palavras-chave

Temas em debate

PDF

Biografia Autor

Maria Fernanda Alexandre

Psicóloga clínica e da saúde, psicoterapeuta e psicanalista. Membro titular, com funções didácticas, da Sociedade Portuguesa de Psicanálise (SPP) e da Associação Internacional de Psicanálise (IPA). Directora da Revista Portuguesa de Psicanálise.

Ana Belchior Melícias

Psicanalista Associada da Sociedade Portuguesa de Psicanálise (SPP) e da International Psychoanalytical Association (IPA). Analista  de Crianças e Adolescentes. Responsável pela Introdução do Método Bick na SPP. Formadora  do Instituto de Psicanálise (IP).

Maria Elisabeth Cimenti

Psicóloga. Psicanalista da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre. Coordenadora de Ensino, supervisora e docente do IEPP. Mestre em Psicologia Clínica pela PUCRGS.

Dieter Burgin

Psychoanalytical private practitioner with Children, Adolescents and Adults. President of the scientific board of the Sigmund Freud Institute, Frankfurt. Supervision and teaching in Germany, Austria and Switzerland. Author. Former EPF and IPA board member.


Referências

  1. Alexandre, M.F. (2006). A Criança e o Infantil na obra de Freud-Prelúdio da Actual Psicanalise de Crianças. In Sigmund Freud - 150 Anos Depois. Lisboa: Fenda
  2. Alexandre, M.F. (2000). A Sombra de Narciso sobre os Destinos da Simbolização, Revista Portuguesa de Psicanálise, 19:75-81.
  3. Anzieu, A. (2003). L'analyste à la fin d'une analyse d'enfant. In Le travail du psychothérapeute d'enfant. Paris: Dunod. (pp. 245-258).
  4. Bégoin-Guignard, F., Houzel, D. (1989). Technique et contre-transfert en psychanalyse d`enfants, Journal de la psychanalyse de l`enfant, 6:19-45.
  5. Costa, M. F. (2009). O fim da análise. Trabalho de candidatura a Membro Titular da Sociedade Portuguesa de Psicanálise.
  6. Ferenczi, S. (1927/1992). O problema do fim da análise. In S. Ferenczi, Psicanálise IV (A. Cabral, trad., pp. 15-24). São Paulo: Martins Fontes. (Trabalho original escrito em 1927).
  7. Ferenczi, S. (1931/1992). Análises de crianças com adultos. In S. Ferenczi, Psicanálise IV (A. Cabral, trad., pp. 69-83). São Paulo: Martins Fontes. (Trabalho original escrito em 1931).
  8. Ferro, A. (1998). L´unicité de l´analyse entre analogies e différences dans l´analyse d`enfants et d`adolescents en Europe, Psychanalyse en Europe. Bulletin de la FEP, 50:49-60.
  9. Freud, A. (1971). Problems of termination in child analysis. In The Writings of Anna Freud, 7, 3–39. International Universities Press.
  10. Freud, S. (1937/1975). Análise terminável e interminável. In S. Freud, Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (J. Salomão, trad., Vol. 23, pp. 239-288). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1937).
  11. Freud, S. (1909/1969). Análise de uma fobia em um menino de cinco anos. In S. Freud, Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (J. Salomão, trad., Vol. 10, pp. 11-154). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1909).
  12. Guignard, F. (1996). Au vif de l`infantile - Réflexions sur la situation analytique, Lausanne: Delachaux et Niestlé.
  13. Guignard, F. (1997). O infantil ao vivo: reflexões sobre a situação analítica. Rio de Janeiro: Imago.
  14. Kernberg, P. (1982). Termination in child analysis. Unpublished lecture, Basel.
  15. Klein, M. (1991). Sobre os critérios para o término de uma psicanálise. In M. Klein, Obras Completas de Melanie Klein. Vol. III. Inveja e gratidão e outros trabalhos 1946-1963 (B. H. Mandelbaum et alii, trad., pp. 64- 69). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1950).
  16. Klein, M. (1994). Narrativa da análise de uma criança. Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1961).
  17. Kupermann, D. (2007). Sobre o final da análise com crianças e adolescentes. Estilos da Clínica, 2007, Vol. XII, nº 23, 182-197.
  18. McDougall, J. (1989). Em defesa de uma certa anormalidade: teoria e clínica psicanalítica (3ª ed). Porto Alegre: Artes Médicas.
  19. Melícias, A. B., et al, (ed.) (2017). Psicanalisarium - quatro crianças no divã. Lisboa: Freud & Companhia.
  20. Meltzer, D. (1971). O processo psicanalítico: da criança ao adulto. (Trad. William Heinemann). Rio de Janeiro: Imago (Trabalho original publicado em 1967).
  21. Novick, J. (1976). Termination of treatment in adolescence. Psychoanalytic Study Child, 31, 389–414.
  22. Sandler, J., Kennedy H. & Tyson R. L. (1980). The Technique of Child Analysis. Harvard University Press.
  23. Winnicott, D. W. (1987). The Piggle: relato do tratamento psicanalítico de uma menina (2ªed). (trad Else Pires Vieira e Rosa de Lima Martins). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1977).